quinta-feira, 27 de maio de 2021

Nó na garganta - The butcher boy

 

 Francie é um menino irlandês cujo o pai é um inveterado alcoólatra e a mãe é depressiva e vive entrando e saindo de clínicas psiquiátricas. O filme começa mostrando o início da inimizade entre ele e a senhora Nugent, fato que somado a um trágico evento fez despertar em Francie uma revolta em forma de vingança, que causará graves consequências a todos.
 A narrativa feita em primeira pessoa e com muito humor negro deixa menos chocante a história familiar extremamente conturbada de Francie, pois vendo através de sua perspectiva podemos enxergar melhor toda a dor externalizada em forma de violência, mas que Francie enxerga apenas como uma brincadeira. 
 Os únicos comentários que eu já ouvi sobre esse filme foram de pessoas falando que não sentiram empatia com o personagens principal, mas para mim a falta de empatia nunca foi um empecilho para gostar de filme algum. Aliás, tem filmes que eu adoro e os personagens são uns babacas. Mas se você só gosta de filmes que você se identifique com o personagem, esteja avisado que muito provavelmente isso não ocorrerá aqui, pois será muito difícil (ainda bem) alguém se identificar com esse infância fodida que o garoto teve.
 Obs: Eu também já ouvi comentário de pessoas achando que o filme seria super pesado e se decepcionando. Provavelmente houve um engano em relação ao titulo original, já que o título do filme The butcher (esse realmente é pra quem tem estomago forte) é bem parecido com The butcher boy.
 Este filme foi sugerido por alguns frequentadores do blog, e caso você tenha uma sugestão de um filme que você não acha em lugar nenhum e que tenha uma história que fuja do comum, pode deixar nos comentários. 

Destaque:
  • A atuação do Eamonn Owens é o grande ponto de sustentação do filme. Todo o elenco é muito bom mas o Owens realmente é o grande destaque.
Direção: Neil Jordan
País: Irlanda
Ano: 1997
Minha nota: 8.5/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário