quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Viagem alucinante - Enter the void


  Gaspár Noé é conhecido por fazer filmes perturbadores e Enter the void só implementa a fama do diretor. O filme mostra o submundo de Tóquio através dos olhos de Oscar, um pequeno traficante e um grande usuário de drogas.
 Lembranças fragmentadas e desordenadas são jogadas constantemente e inconscientemente na visão de Oscar, aliás o que esse filme tem de perturbador são exatamente as visões de Oscar, as visões de dentro de suas "viagens" com drogas psicodélicas ou as visões de quando ele sai do corpo e plaina por cima das cenas. A trilha sonora é composta por ruídos e barulhos que parecem algum tipo de música eletrônica experimental e que se interligam com a intensidade das emoções dos personagens que também são expressas pela brusca variação de cores para tons de vermelho e amarelo através de luzes psicodelicamente piscantes.
  Esse filme não é recomendado para pessoas conservadoras, já que a moral e os bons costumes passam extremamente longe dele. Além de mostrar consumo excessivo de várias drogas, ele também tem cenas reais de sexo.  
  SPOILER SPOILER SPOILERE além de tudo isso, no final do filme você percebe que a história fala do ciclo da vida, só que através de uma bad trip fodida de alguém que exagerou no LSD e arrombou as portas da percepção.SPOILER SPOILER SPOILER

Destaque: 
  • O movimento das câmeras faz nós realmente nos sentirmos  presos no corpo de Oscar ou flutuando acima dos personagens e assistindo o filme de cima. 

Direção: Gaspár Noé
Ano: 2009
País de origem: França
Minha nota: 9/10



25 comentários:

  1. Respostas
    1. Olá, os filmes só estão disponíveis para assistir online.

      Excluir
  2. e olha que nem chegou a tomar o chá de cogumelo....

    ResponderExcluir
  3. cara no final da descrição ali tu da um spoiler monstro do que é a pira do filme... kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu não achei que essa parte seria vista como um spoiler por não ter sido colocada de forma implícita, e por já notarmos isso logo no começo do filme, mas assim como você, outras pessoas podem interpretar esse trecho como um spoiler e por isso resolvi colocar um alerta de spoiler. Obrigada por expor sua opinião.

      Excluir
  4. que spoiler do caralho no final da descrição

    ResponderExcluir
  5. filme bizarro hahaha mas bom!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Esse Filme Demostra Como DMT É Sinistro !!!

    ResponderExcluir
  7. Esse Diretor Gosta De Criar Uns Filmes Psicodélicos: Enter The Void, Climax....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Psicodélicos e pertubadores, nunca fiquei tão chocada em um filme como eu fiquei em Irreversível.

      Excluir
    2. Vou Dá Uma Conferida Nesse Irreversível, Sobre o filme "Enter The Void" Ele é baseado nas próprias experiências Do Diretor no passado com DMT e Ayahuasca !!!

      Excluir
  8. Em 2016, um amigo tinha recomendado assistir o filme. Esqueci e assisti ontem cogumelado com um outro amigo... Foi a trip mais inexplicável que já tive, senti como se estive integrado ao filme. Fora as alucinações, cada cena, cor, som, emoção estava conectada diretamente comigo e influência minhas emoções também e respostas fisiológicas (respiração, pulsação, batimentos cardíacos, etc) Viagem demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nalisson, que cogumelo foi esse? Já ouvi muitas histórias de trips fodas com esse filme, mas a sua é muito interessante.

      Excluir
  9. Cara vlw demais por disponibilizar o filme, não encontrava em site nenhum. Melhor site :)

    ResponderExcluir
  10. Excelente Filme! Seria possível adicionar “I stand alone” (sozinho contra todos)? Também filme de Gaspár Noé e que por sinal na época e até hoje se mantém como um dos filmes mais diferentes de tudo. Mais uma vez parabéns pelo trabalho!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Igor, um dos critérios que eu uso para escolher os filmes do blog é que o filme tem que ser difícil de achar online, e Sozinho contra todos está disponível no YouTube. Eu o assisti por lá há muitos anos e eu verifiquei agora e ele continua disponível. De qualquer forma obrigada pela sugestão.

      Excluir
  11. obrigado pelo filme, achei incrível.

    mas a descrição não está adequada, o filme não é sobre uma viagem psicodélica, só no começo ele fica na brisa.

    depois ele morre, e o que acontece depois é o bardo do pós-morte (bardo alucinado de dharmata) e o bardo do renascimento, como é descrito no livro tibetano dos mortos. é o que acontece quando você morre, não uma viagem. a brisa do DMT são os fractais que ele vê deitado no sofá.

    esse filme não é sobre drogas e sexo, é sobre a vida e a morte. é sobre a existência.

    é interessante o consumo das drogas psicodélicas, pq elas podem dar a dissolução do Ego por um período de tempo, assim como na morte. nesses momentos vc pode ver a natureza da mente que transcende o Ego e se libertar do ciclo de renascimento.

    quando vc reconhece a natureza transcendente da mente, vc se liberta do clico de renascimentos infinitos, vc repousa no Nirvana. na morte é um momento que vc pode ver isso, mas é possível durante a vida também, como fizeram o Buda ou o Padmasambhava (autor do livro tibetano dos mortos).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lucas. Que bom que gostou do filme, é um dos meus preferidos.
      Sobre a descrição, por conta dos spoilers eu dei só uma pequena introdução. Tem uma parte que eu deixei com alerta de spoiler em que eu explico que o filme fala sobre o ciclo da vida, e eu recebi reclamações no meu email por conta disso. Fazer resenha normalmente é a parte mais difícil das postagens dos filmes, pois eu tenho que descrever a história sem falar nada que poderia ser considerado spoiler, o que me limita muito.
      Enfim, espero ter conseguido explicar o motivo de não ter me aprofundado nos temas vida e morte do filme.

      Excluir
  12. The Void significa "O Vazio".

    o Vazio ou a Vacuidade são a natureza transcendente da mente, o Nirvana.

    Void em sânscrito é Sunyata (vacuidade, vazio)

    o nome do filme é "Enter the Void", mano, amei esse filme, obrigado novamente

    ResponderExcluir