quarta-feira, 19 de junho de 2019

2 coelhos




 Edgar, que passou a vida toda como o desajustado da sociedade, percebe que também não se encaixa no mundo corporativo, e através de conhecimentos tecnológicos adquiridos durante sua vida de nerd, ele bola um plano para matar dois coelhos com uma cajadada só. Um acidente causado por um ato irresponsável de Edgar no passado lhe deu a ideia de um plano para acabar com um esquema de corrupção e também com uma quadrilha, e de sobra ainda lucrar uma grana com isso.
 Não se engane pelos atores globais, 2 coelhos passa bem longe dos habituais filmes nacionais, aliás todo o elenco é muito bem utilizado e muito bem dirigido pelo na época estreante Afonso Poyart, que foi muito criticado pela "americanização" de 2 coelhos, já que várias cenas são montadas no esquema de videoclipe, tem cenas com animações, desenhos e videogames e também tiroteios e explosões. Críticas essas que para mim são ridículas, como se só filmes americanos pudessem ter cenas de ação e nerdices, como se na nossa realidade também não existissem nerds e violência urbana.
 A história não-linear é o ponto alto do filme, pois vemos gradativamente toda a criação do plano de Edgar enquanto também acompanhamos sua execução, então, pra quem costuma reclamar que filme nacional é tudo igual, 2 coelhos é uma ótima amostra da inovação que vem crescendo nos filmes brasileiros na última década. 

 Destaque:

  • Destaque para a trilha sonora inusitada, e para mim essa música do Radiohead deveria ser obrigatória no final de todos os filmes.

 Direção: Afonso Poyart
Ano: 2012
País: Brasil
Minha nota: 8/10


Nenhum comentário:

Postar um comentário